Tu

tumblr-love-41Pensei mais do que uma vez no fato de que deveria ou não escrever para ti e sobre ti. Sobre nós. Mas dei-me conta que se não fosses a inspiração dos meus textos e da minha vida provavelmente não sairia nada de jeito.

Sabes, se me dissessem que hoje estaria com alguém que finalmente me entende, completa e respeita eu juro que iria rir na cara da pessoa. Sabes, tinha perdido a fé. Até te ter  encontrado. Nunca pensei dizer isto, mas tu fazes-me ver as coisas de forma diferente, mais bonitas, mais sérias, mais de verdade. Tu mostras-me o quanto és diferente de todo o meu passado. Tu mostras-me que tudo vale a pena, principalmente tu. Tu vales a pena.

Vês? Estou uma lamechas. Dei-me conta que estava a amolecer quando no final do dia a única coisa que me fazia sentir melhor encostar-me em ti e ser abraçada por ti.

Isto porque me fazes sentir segura, feliz e pela primeira vez completa. Sabes, eu vejo-te como o meu porto de abrigo. Aquele que me acolhe quando estou num dia negro, aquele que sabe o que dizer quando a única coisa que eu queria era encolher e tentar esquecer as coisas. Pela primeira vez, não me sinto sozinha. Já não resolvo tudo sozinha. Tenho-te a ti. Tenho o teu apoio. O teu carinho. O teu tudo.

Eu olho para ti e vejo um ser humano maravilhoso, uma pessoa com um coração gigante mas que também já foi ferido. Eu vejo em ti um bom homem e eu não podia ter mais orgulho em ti. Eu vejo-te como meu amigo, confidente, parceiro namorado. Eu vejo em ti a minha pessoa certa. A minha pessoa preferida. A pessoa pelo qual vale a pena lutar. A pessoa que me faz sentir a mulher mais feliz do mundo, mas sabes? Não é só por eu gostar de ti que eu digo estas coisas.

Tu não me tiras o chão, tu dás-me a mão, o braço, o que for preciso para eu não cair desamparada. Para eu não me sentir sozinha.

Tu apoias-me, tu consegues perceber que por vezes eu não consigo ser tão presente quanto eu queria. Tu não te colocas por cima de mim como um ser superior, tu colocas-te do meu lado e ao meu lado. Não me restringes. Não me prendes. Não em tiras a minha liberdade. A única coisa que queres de volta é o meu eu, a minha reciprocidade, o meu respeito, o meu carinho, o meu sentimento.

Aprendi que contigo não tenho nada a temer, que posso ser eu mesma, que posso ser meia louca às vezes, que posso fazer jogo limpo, que posso demonstrar o quanto me importo. Tu fizeste com que eu aos poucos recuperasse a confiança em mim mesma e no que está ao meu redor.

Sabes, eu dou por mim nervosa, dou por mim a não querer que vás embora no domingo à tarde, quando sei que tens de voltar para casa. Odeio este pouco tempo. Parece que corre demasiado rápido e que quando dou conta já é hora de ires embora novamente.

Algum dia eu teria pensado em fazer uma vida com alguém? Isso estava tão fora de questão. E contigo, bem contigo eu quero uma vida, quero um cantinho, quero acordar todos os dias de manhã e olhar para ti e sentir-me feliz, quero dar-te a mão quando estiveres num dia péssimo, quero abrir a porta da nossa casa e dar-te um beijo e dizer: ainda bem que chegaste amor!, depois de teres tido um dia longo de trabalho.

Sabes, no final do dia toda a gente gosta de ser a escolha de outra mas quando se trata de ti, tu não és uma escolha. És uma prioridade. E eu nunca tive uma certeza tão grande como aquela que tenho quando se trata de ti. De nós. Eu quero o nosso nós. O nosso “certo”.

Estou quase a acabar não te preocupes. Só quero que saibas mais duas coisas. A primeira é não importa o quão difícil as coisas se tornem eu vou sempre estar ao teu lado e vou sempre encontrar o caminho para ti e para nós. E a segunda? Bem, essa é fácil. Casa é onde o nosso coração está e o meu está garantidamente contigo.

 

 

 

Anúncios

Escolhas

margaridaPor vezes, a vida decide que está na hora de te dar uma surpresa.

Foi isso que eu tive, quando o vi. Entrei naquela sala de formação, onde toda a gente trabalhava de forma stressante mas com olhar de quem já estava farto.

Sempre tive a mania de verificar tudo o que havia à minha volta. E ali estava ele. Olhar matador, como eu lhe digo muitas vezes. De olhar fixo em mim, como se me conseguisse ler e saber os meus segredos. Senti-me vulnerável confesso. Lembro-me perfeitamente como se fosse hoje. De feições fortes, cara de bad boy mas o olhar dele era aquilo que mais me chamava a atenção e a forma como ele me olhava, sempre que eu entrava naquela sala fazia-me sentir completamente nervosa.

Calma jovem!, isso era o que ele diria no momento.

Lembro-me do nosso começo, das nossas conversas, do quanto ficava nervosa cada vez que estava a trabalhar e cruzava o meu olhar com o dele.

Lembro-me de como o nosso nós começou. De como pensavamos no “vamos indo e vamos vendo”.

Hoje, ele chama-me de amor, de babe. De tonta e pateta, quando eu faço coisas meias parva e sem sentido. Hoje, eu posso dizer que encontrei alguém que realmente me faz sentir especial. Hoje, eu posso dizer que eu sou dele e ele é meu. Não no sentido de propriedade mas pelo que temos e sentimos um pelo outro.

Hoje, eu vejo-o como alguém que não quero abdicar e que quero ver sempre com um sorriso na cara. Confesso que durante algum tempo me perguntava será que gosto dele? E todos os dias ele me dava motivos para eu ter a certeza de que gostava dele. Gostava de nós. Gostava de ser dele.

Porque é que eu gosto dele? Bem, no inicio talvez fosse pela forma como ele era comigo, pela forma de como me tratava. Hoje, eu sei que gosto dele porque ele sabe fazer-me sentir a rapariga mais feliz do mundo, porque cada vez que eu estou triste ele arranja sempre forma de me fazer rir, gosto dele porque ele conquistou cada bocadinho meu e me aceita da forma meia louca que eu tenho.

Eu gosto do seu lado engraçado, do seu lado mais sério, da  cara que faz quando está a sentir-se injustiçado, da gargalhada que dá até quando goza comigo porque eu fiz alguma coisa tonta. Eu gosto do que a voz dele me traz, a calma com que fala comigo, a paciência que tem quando eu estou em dias mais sombrios.

Eu gosto dessa pessoa porque ela me faz sentir especial, faz-me sentir importante, cuida de mim mesmo quando eu não consigo cuidar, abraça-me quando sente que eu me sinto insegura ou triste, ele arranca-me os sorrisos mais sinceros que posso ter.

Com ele pode ser diferente, com ele eu posso ser verdadeira, posso dizer coisas sem graça, posso cair porque ele vai estar ali para me ajudar a levantar.

Eu gosto do nosso nós, dos momentos que passamos agarrados, das nossas conversas, de quando ele decide mostrar-me o que gosta e eu fico a olhar para ele e a pensar o quanto me importo com ele. Eu gosto de nós, gosto do fato de ele trazer o melhor de mim à tona, gosto do fato de ele conseguir apoiar-me mesmo quando não está muito preparado, gosto dele e daquilo que ele é  e gosto dele pelo fato de me deixar ser eu mesma.

E se um dia tiver de escolher? Ele será a minha escolha.

 

 

God, damn it!

God, damn it! –  pensei eu.

capa_234606_1353179294Mais uma vez tentas bagunçar o meu mundo. Confesso que desta vez, eu não me consegui controlar. Toda aquela raiva, toda a dor que me tinhas causado, naquele preciso momento voltou e damn, até eu me assustei comigo própria. Não me leves a mal, mas depois de tudo o que me fizeste passar, todas as palavras que usaste para me magoar, estavas à espera de quê?

Passado meses e meses a recuperar aquilo que tu tinhas destruído em mim, achas mesmo que poderias voltar e tudo estaria bem? Achas mesmo que eu ia continuar a lamentar e a culpar-me a mim própria pelos erros que tu fizeste? Achas mesmo que eu ia abrir a porta e dizer: Entra, estás a vontade?  Ainda hoje aquilo que me causaste, assombra cada ação que eu faço. Ainda hoje, a dor que tu me causaste está bem presente. Contudo, tenho a dizer-te que segui em frente e que lá no fundo me perdoei por te deixar ser um idiota comigo, por não ter tido força para ir embora, por te ter perdoado. 

Hoje, tenho outro alguém e damn esse alguém é melhor pessoa do que tu alguma vez foste e serás. É alguém que em pouco tempo soube que as coisas não seriam fáceis, que eu estava magoada e que eu ainda estava a voltar a ser o eu que eu era. Ele sabe que eu ainda estou a recuperar e que há coisas que não consigo tolerar. O que ele não sabe é que não as tolero por tua causa. Pela tua insignificante e idiota existência. Obrigada, a sério.

Ele não sabe da chantagem psicológica, das ameaças verbais, da traição que tu cometeste com a tua ex namorada e ao qual disseste que foi sem querer, ele não sabe que esse sem querer se repetiu e que por causa disso eu deixei de confiar e me senti desvalorizada. Ele também não sabe o quanto fiquei magoada e desiludida e o quanto a minha auto estima foi a baixo. Ele não sabe mas eu sei e sofri por isso. E isso ainda me assombra, ainda está bem presente na minha memória.

Obrigada por seres um idiota, por seres o meu maior erro, por seres um egoísta manipulativo e falso. Obrigada por me mostrares que há pessoas que não merecem de todo o nosso amor, o nosso carinho, atenção e sinceridade e obrigada por me mostrares quem de todo o merece.

Ah é verdade, quanto ao fato de dizeres que não encontraria ninguém depois de ti, bem querido, tenho-te a dizer, encontrei alguém bem melhor.

 

 

 

 

 

 

E se amanhã for tarde?

transferirE se amanhã for tarde? Vais correr atrás? Vais pedir desculpa e dizer que foste um idiota que não sabia o que queria? Que ainda há tempo e que vais lutar por mim?

Engraçado isso. Sabes já ouvi isso algumas vezes e deixa-me contar-te a verdade: isso nunca vai acontecer. Quem se ilude com promessas acaba de coração partido e o meu já foi partido o suficiente e não está disposto a outra chance de mentira.

Eu não posso correr o risco de me perder de mim mesma ao tentar agradar-te, esperar-te, quando nem tu sabes aquilo que queres.

Hoje posso-te dizer que frases feitas não valem nada para mim porque as tuas atitudes revelam o contrário. Como é que me podes dizer que gostas de mim e que estás aqui para mim quando tu mesmo só és mais querido e atencioso quando precisas de mim? Quando deixas de falar comigo durante dias e depois voltas com a desculpa de que estavas ocupado e ages como se estivesse tudo normal? Como é que tu queres que eu acredite em ti se até para ti mesmo não és verdadeiro?

E sabes sempre vai haver outra pessoa, outra chance, outro amor, outra amizade, outra coisa que valha a pena. E é por isso que eu não desperdiço mais o meu tempo. Foi logo na tua primeira falha que eu comecei a dizer-te adeus. Porque tu sabias aquilo que o meu coração tinha passado, sabias que eu não estava disposta a aguentar mais deste tipo de situações e que me estava a recuperar e tu simplesmente não quiseste saber. E foi esse o teu erro.

Eu não quero que sintas a minha falta quando eu já me tiver desligada de ti, quando eu tiver esquecido tudo, quando eu seguir a minha vida. O único culpado disso acontecer és tu.

Eu não queria ir a lugar nenhum mas foste tu que me deixaste ir embora.

E se amanhã for tarde de mais? Exacto será tarde e tu vais ter de lidar com isso e com a tua culpa e saudade porque eu não quero mais, não estou disposta a tal e já disse adeus.

 

O tempo passa

Aprendemos todos os dias alguma coisa. Pouco a pouco. Através de sorrisos, de um momento menos bom ou de pequenos problemas que aparecem do nada. Na verdade, seria mais fácil se toda a gente aprendesse tudo através de sorrisos e coisas boas mas não é isso que acontece até porque é com as coisas menos agradáveis que tomamos consciência daquilo que  devemos deixar para trás.

Passamos por tantas situações na vida que aprendemos que nem tudo corre como nós queremos. Muitas vezes batemos com o nosso “eu” bem lá no fundo mas cabe a nós mesmos ter a força de vontade para lutarmos mais uma vez e ultrapassarmos as dificuldades. Isso faz de nós pessoas lutadoras, pessoas insistentes, pessoas duras. Não vale a pena sentirmos pena de nós próprios só porque alguma coisa não está a correr bem. Temos de nos lembrar que, sim estamos mal, mas há imensas pessoas em situações muito piores e se formos a ver algumas delas andam com um sorriso na cara na mesma. Isto porque têm fé e são determinadas. Lutam todos os dias pelas suas próprias vidas. Então, não devemos pensar que somos uns coitadinhos sem sorte nenhuma e que tudo corre mal. Temos de ir a luta. À nossa própria luta.

E é com base nessa luta e no nosso reerguer que retiramos os nossos próprios ensinamentos e amadurecemos.

É óbvio que não podemos ignorar os problemas ou fazer de conta que está tudo bem e que não sentimos nada porque a verdade é esta: Não sentir nada não nos deixa tristes mas também não nos deixa felizes!

Por isso não devemos ter medo de errar, de dar novas oportunidades, de tentar mais uma e outra vez porque é com base nesses acontecimentos que aprendemos a viver melhor a nossa vida. Que crescemos. Que nos preparamos para enfrentar mais um e outro percalço que a vida nos pode dar.

images