Algumas coisas com o qual nos devíamos preocupar menos

Acredito que a maioria das pessoas passa metade ou a maior parte da vida a preocupar-se ou a dar importância para coisas que nem tem qualquer sentido ou valor como por exemplo, ter razão. Existe uma grande diferença entre brigar e discutir, ou seja quando tu estás a ter uma conversa com uma pessoa e tem opiniões diferentes mas falam sobre isso educadamente a isso chama-se discutir mas quando tu estás com raiva porque a outra pessoa não concorda com as tuas opiniões a isso chama-se brigar porque estás a tentar convencer a pessoa a pensar o mesmo que tu e ficas chateado quando a opinião do outro é diferente. Não percebo o porquê de algumas pessoas se stressarem com o facto de tentarem meter as próprias ideias na cabeça dos outros e eles não as aceitarem até porque sejamos sinceros quem tem a certeza do que pensa, quem tem uma ideia formada não precisa de tentar enfiar isso na cabeça dos outros.

A segunda coisa com que as pessoas se preocupam é a idade. Estranho seria se com o passar dos anos a nossa idade diminuísse e a única coisa boa em ser mais novo e mais jovem é ter menos responsabilidades ou melhor temos responsabilidades só que menos pesadas porque até as crianças tem algumas responsabilidades.

A terceira coisa é “o que os outros pensam” ou seja, em algum momento da vida é muito bom ouvir opiniões das pessoas que nos são importantes, que nos dão conselhos, que passaram por coisas parecidas com o que nós estamos a passar até porque assim possivelmente não iriamos cometer os mesmos erros mas isso não quer dizer que nós devemos fazer o que os outros dizem, até porque não dá para deixar de fazer o que nós gostamos ou que queremos por pensar naquilo que os outros irão ou iriam pensar. Até porque quando há problemas só podemos contar com nós mesmos, ou seja, não é aquela pessoa ou a outra que vai resolver o teu problema, és tu mesmo.

A quarta coisa pode ser chamada de “situações que não podemos controlar ou não temos mão nelas”, e com isto quero dizer que é impossível tentarmos controlar tudo a 100% na nossa vida, mas é claro que há coisas que nós temos controlo e aí podemos e devemos tentar controlar. Por isso já chega de se preocupar com coisas sem importância e preocupar-se com aquilo que é realmente relevante!

Anúncios